top of page

Erros comuns em um Brainstorm

Atualizado: 29 de jan. de 2021

Brainstorming é uma técnica muito utilizada no mundo dos negócios, também conhecida por nós mineiros como: “toró de miolo”. Já falamos como o Dr.House usa essa técnica e apesar de ser muito utilizada, e estar bem difundida no dia a dia das empresas, é muito comum vermos pessoas falarem de brainstorming quando na verdade o que estão fazendo é apenas trocar ideias sobre um mesmo assunto com outras pessoas. Por isso listei alguns pontos que são normalmente esquecidos na hora de aplicar a técnica, e que sempre costumo mencionar na certificação Six Green-belt.


Mas primeiro vale perguntar o que é um Brainstorming? Brainstorming é uma técnica criada por Alex Osborn em 1942, quando escreveu How To Think Up. Seu principal objetivo era estimular a criatividade de um grupo de pessoas, de forma a criar um ambiente seguro onde as ideias poderiam fluir livremente, apesar de simples a técnica conta com regras básicas, e possui variações como o Brainwritting.


Quais os erros que cometemos ao fazer um Brainstorming?

Erro número 1- Sem tempo para pensar


É muito comum que durante a técnica as pessoas expliquem o problema, e já logo em seguida coloquem suas ideias para o grupo. Esse erro não oferece o tempo necessário para a adaptação ao problema, e quase sempre coloca uma pressão inconsciente que nos participantes, e o "deu branco" toma conta da sala.


É muito importante dar um tempo para que todos pensem no problema, em torno de 2 a 5 minutos para refletirem em introspecção sobre o problema. Toda vez que um novo tópico for ser indicado, deve-se relembrar esses pontos.


Erro número 2 – “Todos atuam igualmente durante o processo”


Outro erro comum é fazermos o brainstorming sem um facilitador, que observa de fora o processo. A técnica cita algumas funções básicas: um líder, um escriba e os membros do grupo, fala-se em funções e não em papéis, porque as funções podem ser compartilhadas, (ex: cada um pode atuar como escriba de sua própria ideia, ainda mais quando se trabalha remoto).


Além disso pode ser necessário separar chefes de seus trabalhadores (a depender do modelo de hierarquia da empresa), porque muitos subordinados se sentem acuados e não participam quando seus chefes estão presentes.


Erro número 3 - “Todo conhecimento é bem vindo”


Um erro muito comum é chamarem para um brainstorming pessoas que não possuem conhecimento sobre o assunto, apenas para “ouvir a opinião” da pessoa, mesmo quando ela mal entende o assunto. Isso acaba sendo danoso para o exercício pois aqueles que estão participando e entendem o assunto podem se sentir desmotivados quando um membro que não possui conhecimento começar a oferecer inputs que não sejam aderente à realidade ou que não tenham relação com o assunto.


Erro número 4 - Criticar a ideia


É muito comum que durante o brainstorming no momento em que um membro cita a ideia, outro a rebata, dando um feedback pelo qual ela não poderia funcionar. A técnica na verdade sugere o contrário: toda ideia será considerada a melhor possível, e os comentários devem ser feitos levando esse principio em conta. De fato uma das regras básicas é que o aperfeiçoamento é necessário, e para isso você pode usar técnicas de improvisação como “e se” ao falar de uma ideia.


Mantendo seu time focado e não cometer esses quatro erros fará seu brainstorming ser muito mais produtivo, e com certeza gerar ideias interessantes para os problemas que você for analisar.

59 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page